mar 01
sustentabilidade agua

Lavar ou não lavar: eis a questão.

Num país que recicla apenas 3% do total do seu lixo produzido, onde as políticas e campanhas de educação e conscientização sobre reciclagem ainda estão engatinhando, existem muitas dúvidas por parte da população a respeito de como devem ser feitos os processos em suas casas. Um dos questionamentos mais frequentes envolve a lavagem das embalagens para reciclagem. Muitas pessoas que já realizam a separação do lixo em casa têm por hábito lavar embalagens que contenham resíduos de alimentos, como portes de iogurte e caixas de leite, porque acreditam que isso facilita o processo de reciclagem. Porém, será que realmente é produtivo, sustentável e necessário lavar embalagens que já serão descartadas?

Especialistas apontam que essa prática não ajuda em absolutamente nada o processo de reciclagem, sendo apenas um desperdício de água e acarretando na geração de mais esgoto, que pode não ser tratado. Dentre as etapas pelas quais esses materiais passam dentro das cooperativas de reciclagem, existe a lavagem: feita sempre com água de reuso, a água é utilizada ao limite, tratada e incorporada novamente ao processo, evitando qualquer desperdício. Alguns materiais são derretidos e outros são moídos, transformando-se em pequenos flocos. Seja por um processo ou por outros, quaisquer resíduos de alimentos que possam existir são eliminados dentro das cooperativas, sem que isso signifique um trabalho a mais para os trabalhadores.

Podemos concluir, então, que lavar o lixo que será reciclado é totalmente desnecessário e causa apenas prejuízos ao meio ambiente, certo? Por outro lado, resta ainda a questão de como evitar os odores e a proliferação de ratos, baratas e moscas no lixo que fica acumulado com restos de alimentos sem fazer uso da água. Ainda não há uma solução ideal para esse ponto, porém, o que se pode fazer é guardar o lixo reciclável em recipientes sempre muito bem fechados, pois assim é possível preservá-lo mais e garantir a higiene da casa.

Então, a recomendação é que seja evitada a prática de lavar o lixo a ser reciclado, como uma medida de economizar água, ainda mais em tempos de crise, como os últimos que temos vivido. Para ajudar ainda mais a saber mais sobre reciclagem, aproveite para dar uma olhada na tabela ao lado, que tem informações sobre o que é certo e o que é errado na hora de reciclar os mais diversos materiais. Se quiser aprofundar um pouco mais o seu conhecimento no assunto, em reportagem concedida ao G1 no ano passado, o professor da Unicamp Sandro Mancini, especialista em resíduos sólidos, deu alguns conselhos sobre o que fazer e o que não fazer com o seu lixo.

purificador de água gelada com filtro Europa