abr 09
produtividade na indústria

Produtividade na indústria: 3 dicas para melhorar

Definitivamente, melhorar a produtividade na indústria é uma meta comum a todos os gestores e donos que atuam no segmento. Ser uma empresa mais eficiente está diretamente relacionado a ser uma companhia mais produtiva.

Este é um indicador que varia bastante de uma empresa para outra. O aproveitamento dos recursos muda de acordo com a gestão, com os processos da equipe e das tecnologias empregadas.

Melhorar a produtividade na indústria precisa de esforços no parque fabril, bem como nas práticas de gestão e finanças. Por vezes, também é necessária uma mudança de comportamento da equipe e de investimento em tecnologia.

Quer saber algumas dicas para aplicar na sua fábrica? Confira!

O que é produtividade na indústria

Antes de mais nada, vamos entender do que se trata o conceito de produtividade. Em qualquer área, ele pode ser entendido como a capacidade de fazer mais e melhor com menos recursos.

Aplicando o conceito na prática, aumentar a produtividade da indústria seria ter mais assertividade e menos desperdício, gerando mais resultados.

Os fatores que reduzem a produtividade são geralmente os mesmos. Assim, os desafios da gestão estão em conter:

  • Ausência de processos;
  • Falta de alinhamento entre as áreas;
  • Desperdícios;
  • Extravios;
  • Retrabalho;
  • Erro de expedição.

Estar atento a estes pontos e focar em reduzir custos de maneira estratégica já ajuda a evitar muitos problemas. A seguir, veja 3 exemplos de práticas que podem ajudar a aumentar a produtividade na fábrica.

1. Eliminar os gargalos de produção

Um gargalo é o recurso, máquina, equipamento ou núcleo mais sobrecarregado. Ou também o que realiza a etapa mais lenta do processo produtivo. Assim, o primeiro passo é identificar quais são esses gargalos para então poder resolvê-los

Para isso, é preciso mapear todo o ciclo de vida do produto. Veja alguns dos principais gargalos de produção da indústria:

  • Etapas atrasadas;
  • Equipamentos defasados, que não acompanham o volume de produção do resto do maquinário;
  • Insumos que não chegam no prazo e atrasam todo o processo de produção;
  • Processos burocráticos que podem interromper ou paralisar o fluxo de produção ou de informações.

Depois de identificá-los, é hora de avaliar o impacto que eles causam e qual seria o custo para resolvê-los. Aumentar a produtividade na indústria não significa necessariamente eliminar todos os gargalos. Quando o impacto negativo não é muito relevante e o custo é alto, pode não compensar o investimento.

2 – Você sabe o tamanho da sua demanda?

produtividade na indústria

Inicialmente, os processos precisam estar amarrados no parque fabril. Com isso feito, é mais fácil realizar previsões de demanda. O que seria isso?

Em linhas gerais, seria fazer uma estimativa (baseada em dados) de demandas e oportunidades. Para isso, é preciso cruzar informações de histórico da empresa com dados de mercado. 

Uma vez que você tem ideia da demanda, é possível também estimar a necessidade de compra de insumos, por exemplo. Logo, o desperdício de recursos com compras desnecessárias, perdas e extravios pode ser reduzido. Esse é um dos principais desafios na hora de aumentar a produtividade na indústria.

Da mesma forma, essa prática também permite criar estratégias mais amplas e aproveitar oportunidades de negócio. Com boas previsões, as ações de vendas podem estar sempre alinhadas com a capacidade de compra e de produção. 

A tecnologia pode ter um grande papel na hora de fazer previsões. Existem alguns sistemas de gestão que podem fazer previsões muito precisas.

3- Automatizar para aumentar a produtividade na indústria

Investir na automatização de tarefas pode trazer muitos ganhos para os parque fabris. Ainda assim, o trabalho humano continua sendo imprescindível. É possível dividir as tarefas por etapas, utilizando o manufaturado juntamente com o automatizado.

Desde a 1a Revolução Industrial, a precisão das máquinas é empregada para aumentar a produtividade na indústria. Aliar a tecnologia ao conhecimento humano tem se mostrado eficiente, e segue a tendência da chamada Indústria 4.0.

O ganho da automatização não se restringe apenas ao chão de fábrica. Nas áreas administrativas, também é possível otimizar tarefas. Emitir um volume maior de notas e fazer fechamentos contábeis e fiscais com mais velocidade também são igualmente importantes.

Agora que você já sabe por onde começar, aproveite para implementar estas práticas na sua fábrica. Aplicando estas dicas na sua rotina de trabalho, é possível ter ótimos resultados!

purificador de água gelada com filtro Europa