out 13

Câncer de mama: o autocuidado pode salvar vidas.

Luzes rosas pela cidade, outdoors e informações sobre o câncer de mama surgem em profusão todo mês de outubro. Você sabe a origem do Outubro Rosa?

Na década de 90, em Nova York, surgiu o movimento conhecido como Outubro Rosa. Por todo o território dos EUA, já existiam ações isoladas para combater a doença. Durante um evento chamado “Corrida pela cura”, alguns laços rosas foram distribuídos aos participantes. Posteriormente, eles se tornaram o um símbolo da luta contra o câncer de mama e a corrida passou a se repetir todos os anos.

Atualmente, o mês do Outubro Rosa é evidenciado pelo mundo todo, com envolvimento de governos, entidades e da população. Nós não poderíamos deixar de cumprir o nosso papel e de reforçar o nosso compromisso com a vida. 

Neste texto, vamos dar um panorama sobre a doença e relembrar a importância do autoexame para um diagnóstico precoce.

O que é o câncer de mama?

Antes de mais nada, é importante entender o que é exatamente essa doença. 

O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada da mama. Esse processo de crescimento descontrolado gera células anormais que também se multiplicam e formam um tumor.

É o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil. O tumor responde, atualmente, por cerca de 28% dos casos novos de câncer em mulheres. 

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, é o câncer que mais causa mortes e o mais comum nas mulheres brasileiras. Assim também, as mulheres consideram essa doença a mais temida, já que afeta a percepção da sexualidade e a imagem pessoal.

Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta idade sua incidência cresce progressivamente. Existem vários tipos de tumores, mas alguns evoluem de forma mais rápida.

Dados importantes 

Segundo a última pesquisa da Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC), o câncer de mama é um dos três tipos de maior incidência. Juntamente com ele, estão o câncer de pulmão e o colorretal. 

O câncer de mama é o que mais acomete as mulheres em 154 países dos 185 analisados. Uma em cada quatro mulheres que têm um caso de câncer diagnosticado têm câncer de mama, representando 24,2% do total. Ele é também  o quinto em questão de mortalidade no mundo.

A incidência da doença aumenta em mulheres a partir dos 40 anos. Abaixo dessa faixa etária, a ocorrência da doença é menor, bem como sua mortalidade. Por outro lado, a partir dos 60 anos, o risco é 10 vezes maior.

À primeira vista, pode parecer que os homens estão imunes, mas isto não é verdade. Apesar de ser pouco comum, homens também podem ter câncer de mama, representando apenas 1% dos casos. 

Para 2020, a estimativa é de 66.280 novos casos no Brasil. A previsão de casos fatais é de 26,8% destes casos, representando o total de 17.763 mortes. 

Câncer de mama: prevenção é conscientização

Para este ano, o mote da campanha do Outubro Rosa é “Cuidado com as mamas, carinho com seu corpo”. Cuidar do seu corpo e ao mesmo tempo prevenir o avanço da doença pode ser simples. O autoexame regular é uma maneira muito eficaz. Apesar de ser uma doença grave, as chances de cura aumentam muito com um diagnóstico precoce.

Da mesma forma que a mulher deve estar atenta à saúde das mamas, ela também precisa conhecer seu corpo. Sabendo ouvir seu corpo, ela pode distinguir quais alterações são consideradas suspeitas. 

A redução de risco e o diagnóstico precoce da doença seguem sendo os principais fatores para reduzir a mortalidade por câncer. Segundo o INCA, com essas atitudes, é possível reduzir em 28% o risco.

Muitas mulheres não sabem exatamente quais são as mudanças que seu corpo apresenta. A falta de informação gera muitas dúvidas sobre a doença. Para saber mais sobre mitos e verdades a respeito do câncer de mama, leia outro artigo do nosso Blog. 

Principais sintomas

Afinal, como é possível perceber a manifestação do câncer de mama?

O sintoma mais comum do câncer de mama é o aparecimento de nódulo/caroço, geralmente endurecido. Assim também, existem outros importantes sinais, como:

  • Alteração no bico do peito
  • Alteração na simetria da mama
  • Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja
  • Saída espontânea de secreção avermelhada, rosada ou transparente do mamilo.

Pouco se sabe sobre as causas do câncer, de forma geral. Do mesmo modo, o câncer de mama não tem uma causa única. Há diversas causas externas (presentes no meio ambiente) e internas (como hormônios, condições imunológicas e mutações genéticas). Os fatores podem interagir de diversas formas, dando início ao surgimento do câncer.

Por outro lado, existem fatores de risco, que podem facilitar o surgimento da doença. No mês do Outubro Rosa, vamos lembrar quais são esses fatores e pensar em mudanças de hábitos.

6 Fatores de risco relacionados ao câncer de mama

1- Excesso de peso ou obesidade;

2- Mama densa;

3- Falta de atividade física;

4- Histórico de câncer de mama na família;

5- Ter engravidado acima dos 30 anos;

6- Não ter amamentado.

A hereditariedade, consumo excessivo de álcool e o sedentarismo podem ser perigosos. Por isso, é essencial manter um estilo de vida saudável a fim de reduzir os riscos de contrair doenças. Hidratação em dia, alimentação balanceada e prática regular de exercícios físicos só trazem benefícios. 

Como realizar o autoexame?

Desde já, lembramos que o autoexame da mama não é considerado um dos exames preventivos do câncer. Por outro lado, ele é essencial na detecção de sintomas, ajudando num possível diagnóstico precoce. 

O autoexame deve ser feito uma vez por mês, todos os meses. Idealmente entre o 3º e o 5º dia depois da menstruação. Neste ínterim, as mamas estão mais flácidas e indolores. Mulheres que já não menstruam podem escolher uma data fixa para esse cuidado mensal.

São 3 passos principais para fazer o autoexame: observação em frente ao espelho, palpar a mama de pé e palpação deitada. Em cada uma das etapas, a mulher deve buscar conhecer seu corpo e procurar por possíveis alterações. Para ter um passo a passo mais detalhado de como realizar o autoexame, clique aqui.

Mulheres acima dos 40 anos ou após os 20 (com histórico de câncer na família) devem realizar o autoexame. Este exame das mamas pode ser igualmente feito por homens, já que também podem sofrer com este tipo de câncer.

Tratamento para o câncer de mama

A indicação de tratamento varia de acordo com o estágio em que é identificada a doença, bem como do tipo de tumor. Conheça os principais tipos de tratamento para o câncer de mama:

– Hormonioterapia

Alguns tipos de câncer de mama são estimulados por hormônios sexuais femininos. Este tipo de terapia busca impedir a atuação dos hormônios sobre os receptores, quando estes estão presentes nas células tumorais. 

– Quimioterapia

A quimioterapia pode durar vários meses quando aplicada como prevenção contra o reaparecimento da doença. Ela consiste na aplicação de remédios, geralmente por via intravenosa. Os medicamentos têm a função de impedir o crescimento desordenado das células anormais, eliminando-as. 

Radioterapia

Por outro lado, este tratamento é geralmente indicado para mulheres que realizaram a retirada cirúrgica do tumor. O tratamento utiliza a radiação ionizante aplicada diretamente no local onde se localizava o tumor. Assim, é possível eliminar ou impedir a propagação das células que formam o câncer. 

– Cirurgia

Definitivamente, este é um dos métodos mais agressivos e invasivos. A remoção dos tumores das mamas retira o tumor primário, deixando as margens de ressecção livres de doença. Dessa forma, a extensão da cirurgia vai depender da região afetada e do tamanho do tumor a ser retirado e do volume das mamas. 

– Terapia-alvo

Também chamada de tratamento de precisão, é um tratamento personalizado, de acordo com o tipo de câncer da paciente. A terapia-alvo age com o objetivo de inibir a ação das células cancerosas e reduzir o crescimento tumoral. É uma alternativa recente, que apresenta maior eficácia e menos efeitos colaterais.

E você, já fez o autoexame alguma vez? Compartilhe este texto e estimule um estilo de vida saudável para as mulheres da sua vida. Entre na luta para combater o câncer de mama!

purificador de água gelada com filtro Europa