jun 22
encontro das águas

Encontro das águas em 6 lugares do Brasil!

Tema de documentários e até de canções, o encontro das águas é um acontecimento natural muito especial!

Mas, afinal, que águas são essas que estamos falando? Esse fenômeno junta a água doce com a salgada, o verde do rio com o azul do mar. Para que isso aconteça, são necessárias algumas condições geológicas, climáticas e até termais.

No Brasil, existem alguns lugares em que podemos observar esse acontecimento. Vamos listar 6 pontos no nosso país para você conhecer o encontro das águas.

Antes de mais nada, vamos entender como e por que a água doce se mistura com a água salgada?

Como acontece o encontro das águas?

Você já ouviu falar em estuários?  Eles são uma zona de transição entre o rio e o mar. O estuário é um corpo de água costeira parcialmente fechado, onde a água salgada é diluída com água doce. Logo, eles são essenciais para o encontro das águas.

Ainda mais importantes que os limites geográficos para definir esse ambiente são os limites de salinidade. A água doce, sendo mais leve que a salgada, tende a formar uma camada distinta. Essa camada flutua na superfície do estuário. 

No limite entre as águas, há uma certa quantidade de mistura. Ela é causada pelo fluxo de água doce sobre o sal e pelo fluxo e refluxo das marés. De tempos em tempos, ventos fortes ou ondas internas podem causar uma mistura adicional.

Existem 4 tipos de estuários, de acordo com as suas origens. Em todo o mundo, existem muitas regiões costeiras onde a água doce flui para o mar. A Baía da Guanabara, a Lagoa dos Patos, a foz do Amazonas e do São Francisco são os principais estuários brasileiros.

O potencial está na diferença

Segundo uma universidade norte-americana, o encontro das águas pode gerar metade da demanda de energia do mundo. 

O desenvolvimento de um novo sistema pode aproveitar a energia gerada pelo encontro da água doce com a água salgada. Utilizar esse acontecimento natural como fonte de energia renovável não é um método conhecido. 

Por outro lado, ela é praticamente inexplorada, diferentemente da energia solar ou eólica. Nos corpos d’água com diferentes concentrações de sal é que se encontra esse potencial. 

Em função da diferença de salinidade, as forças da natureza tentam igualar a concentração de sal. Simultaneamente à mistura da água, os íons de sal fluem da área de alta concentração para as de menor concentração. 

Esses estudos apontam que o encontro das águas é uma das fontes de energia mais proeminentes e ainda não exploradas. 

Agora, vamos descobrir onde podemos ver esse lindo acontecimento aqui no Brasil?

6 lugares para admirar o encontro das águas

1- Praia do Tombo (Boca da Barra) – Itanhaém, SP

O ponto de encontro entre a praia e o rio Itanhaém é a Praia do Tombo. Durante todo o ano é possível observar a alteração do relevo neste local, causado pelo avanço das correntes marítimas

Assim, ao visitar o local, é sempre bom ficar atento às correntes fluviais, que retornam conforme a cheia da maré. Eventualmente, é possível observar o lindo espetáculo do encontro das águas do mar avançando as águas escuras do Rio Itanhaém.

2- Praia de Pratagy – Maceió, AL

Essa praia apresenta uma versão mais selvagem do litoral norte, a 20 km de Maceió. Seu ponto alto é o encontro do rio Meirim com o mar. 

Além do encontro das águas, também é possível aproveitar as piscinas naturais na temporada de maré baixa. O mar tranquilo, assim como um resort com ótima estrutura, fazem deste destino muito procurado pelas famílias nas férias.

3- Barra de Camaratuba – Mataraca, PB

O cenário desta praia fica num distrito com vasta área de mata Atlântica, praias desertas e  contato com aldeias indígenas. Ela é conhecida por sua maré alta e “brava”, recebendo muitos praticantes de surf e kitesurf. 

Por outro lado, outra grande atração para os turistas é quando a maré está baixa. A foz do Rio Camaratuba se encontra com o mar e é possível cruzar a pé. Assim, o acesso às praias de reserva indígena da região fica livre e este novo cenário pode ser explorado.

4- Praia do Canto da Barra, Fortim, Ceará

Na cidade do rio e do mar, é possível escolher em qual água se banhar. Em Fortim, o Rio Jaguaribe e os ventos são marcos igualmente importantes na região. 

O rio, que já foi percorrido por aventureiros, hoje apresenta uma linda paisagem para os turistas. Com pouco mais de 600 quilômetros de extensão, é o maior, bem como o mais importante rio do Ceará. 

Da sua foz, em Fortim, saem muitos passeios de barco, em que se pode apreciar o grandioso encontro das águas. 

5- Praia da Redinha – Natal, RN

Definitivamente, a Praia da Redinha tem um charme especial. Nesta antiga vila de pescadores, a praia simples de mar calma abriga o encontro do Rio Potengi com o mar.  

Ali, o encontro das águas é emoldurado pelo Forte dos Reis Magos e a ponte Newton Navarro. Com um belo pôr do sol, esse pode ser um passeio muito romântico.

Por outro lado, para os aventureiros, também é possível mergulhar com tubarões dentro do Aquário de Natal, localizado na prainha.

6- Cânions do Velho Chico – Penedo

À primeira vista, o rio carinhosamente apelidado de Velho Chico já encanta por si só. Ele é um dos principais e mais belos rios do Brasil, atravessando 5 estados e 521 municípios.

O passeio pelo encontro das águas do Rio São Francisco com o mar de Alagoas é apaixonante. Embora o encontro da água doce com a salgada não seja tão aparente, a beleza é única. 

O passeio começa no Velho Chico, saindo da cidade de Penedo. A viagem passa por casebres de ribeirinhos e cruza com muitas jangadas coloridas. 

Pouco a pouco, o rio vai ficando salgado e o mar ganha o gosto doce e a cor parda do rio. Na paisagem, serras e cânions (paredões de até 80m de altura, esculpidos pela própria natureza), coqueiros e imensas lagoas azuis.

purificador de água gelada com filtro Europa