set 08
pH da água purificada

O pH da água purificada Europa é alterado?

Será que o pH da água purificada é um dos aspectos da qualidade da água que os purificadores podem alterar?

Antes de mais nada, é importante saber o que é o pH e qual o seu parâmetro ideal para consumo. Da mesma forma, compreender a sua importância na qualidade da água também esclarece muitas dúvidas.

O pH (percentual hidrogeniônico) é uma escala ou medida da acidez de uma solução, que varia de 1 a 14. Com ela, é possível classificar uma solução como ácida, neutra ou alcalina. 

O pH da água purificada pode ser diferente do pH da água da torneira, da piscina, bem como da água do mar. Todo valor inferior a 6 corresponde a uma solução ácida. De 6 a 7, são classificadas as soluções neutras. Logo, valores de pH acima de 7 são classificados como alcalinos.

A água do mar, por exemplo, é levemente alcalina (pH entre 7,4 e 8,5). O gás carbônico presente na água marinha tende a manter o pH em equilíbrio. Por outro lado, cientistas afirmam que os níveis de pH dos mares do mundo caíram cerca de 26% no último século.

Já falamos sobre as questões que envolvem o consumo de água alcalina e sobre o pH ideal para consumo humano. Agora, queremos entender se os purificadores Europa alteram essa porcentagem na água. Vamos lá?

Por que o pH pode variar?

pH da água purificada

Primeiramente, vamos conhecer a origem deste indicador? O pH foi descoberto em 1909, por um químico dinamarquês, dentro do laboratório de uma cervejaria. Isso mesmo! 

Em meio a experimentos bioquímicos para facilitar o controle de qualidade das cervejas, Søren descobriu o pH. Na sigla, a letra “p” vem do alemão potenz, que significa poder de concentração. Já  o “h” vem do íon de hidrogênio (H+). 

Mas, afinal, por que o pH da água purificada pode ser diferente do pH da água mineral, por exemplo? A escala de pH indica a concentração de íons de hidrogênio em uma solução. Esse índice pode variar de acordo com alguns fatores. A composição, concentração de sais, metais, ácidos, bases e substâncias orgânicas e a temperatura da solução podem mudar o pH.

Quimicamente falando, soluções ácidas são importantes para algumas funções, assim como as alcalinas. A indústria utiliza diversas concentrações de pH em produtos igualmente diferentes. Conheça o pH de algumas substâncias:

Ácido de bateria – 1,0

Coca-cola – 2,5

Saliva Humana – 6,5 – 7,2

Cloro – 12,5

Curioso, não é? A nossa saliva, por exemplo, é responsável por diminuir a acidez bucal. Muitos microrganismos patogênicos (que causam cáries, inclusive) produzem ácidos e precisam de um pH específico para viver. Dessa forma, mantendo a saliva saudável, evitamos a proliferação destes microrganismos.

Bebidas acidificantes, como os refrigerantes, podem causar danos se consumidas regularmente. Já o cloro tem um pH alcalino bastante alto e é muito utilizado para desinfecção da água, seja nas piscinas ou nas estações de tratamento. 

Assim, percebemos que o pH de cada substância é variável e pode servir a diferentes propósitos. Agora, vamos entender melhor como fica o pH da água purificada pelos produtos da Europa.

Qual é o pH da água purificada Europa?

Essa é uma pergunta que recebemos com bastante frequência. Para respondê-la, é preciso esclarecer que nossos purificadores não alteram o pH da água. 

Assim, este índice é mantido de acordo com o que é liberado pela própria concessionária hídrica de sua região. Logo, o pH da água purificada pela Europa é o mesmo da água que sai da sua torneira.

Segundo o Ministério da Saúde, o pH ideal da água deve ser mantido entre 6 e 9,5. Além das questões de filtragem e dos aspectos microbiológicos, esse é o padrão considerado adequado para consumo.

A Europa mantém esta recomendação, deixando o pH da água purificada na faixa distribuída pela estação de tratamento, sem riscos à saúde.

Já o pH das águas minerais engarrafadas varia de acordo com a composição das rochas pelas quais ela passa. Se a rocha tem mais ou menos minerais (como cálcio, magnésio, bicarbonato, entre outros), isso pode afetar o pH. 

Em média, esse valor fica entre 4 e 9 nas águas engarrafadas. Águas gaseificadas (com presença de gás carbônico) são mais ácidas geralmente.

Por outro lado, esse parâmetro não consta na legislação da Vigilância Sanitária  (RDC nº 274/2005). Isso porque, o valor do pH em água mineral é variável e não representa risco à saúde.

Afinal, o pH da água purificada é importante?

O que é e qual PH ideal da água

Apesar de não apresentar riscos à saúde, esse índice ainda tem relevância na qualidade da água. A acidez (ou alcalinidade das águas) para fins de consumo humano apenas provoca alteração quanto ao paladar. 

Além disso, indiretamente, o pH influencia na precipitação de elementos químicos tóxicos. Assim, elementos como metais pesados podem exercer efeitos sobre a solubilidade de nutrientes.

O pH é um dos 9 parâmetros escolhidos para o cálculo do Índice de Qualidade da Água. Logo, é importante que o pH da água purificada esteja dentro dos critérios estabelecidos pelos órgãos competentes. 

Na verdade, o que realmente importa é manter a hidratação com água de qualidade, certo? E isso, a Europa oferece de sobra! Conheça a nossa linha de produtos e encontre a opção ideal para você.

purificador de água gelada com filtro Europa